Pesquisa feita pela Strider mostra que um terço dos produtores rurais usa tecnologias digitais

Até 2050 a população mundial deve ser de 10 bilhões de pessoas. O grande desafio é alimentar todo este número sem exaurir os recursos naturais, e as novas tecnologias digitais no campo vão ser determinantes para o aumento da produtividade em pastos e lavouras em todo o mundo. O avanço das tecnologias digitais foi tema de reportagem do portal Exame com empresários, executivos e especialistas do setor:

Tecnologias digitais vão transformar o agronegócio

Por Luciano Pádua

A adesão às inovações tecnológicas costuma ocorrer em etapas. Primeiro, vêm os entusiastas dispostos a assumir mais riscos para ter acesso à novidade — e, se tiverem sorte, colher os frutos de forma pioneira. Somente à medida que a tecnologia amadurece e se mostra eficiente é que uma massa de pessoas começa a adotar a inovação. No campo brasileiro, parece que entramos de vez na segunda etapa. Cada vez mais fazendeiros estão optando pelo uso de novas tecnologias digitais para o agronegócio, produzidas muitas vezes por startups que surgiram país afora nos últimos anos.

exame 4

Uma pesquisa da Strider, empresa mineira de tecnologia voltada para o campo, com 600 grandes produtores de todo o país, mostra que 33% já utilizam softwares para gestão e monitoramento da produção e gerenciamento de frotas nas fazendas. Em propriedades do Sudeste, a adoção beira os 70%. “O mercado já entende a importância dessas tecnologias”, diz Luiz Tângari, presidente da Strider.

Clique aqui para ler a matéria na íntegra.

Leia outras notícias, novidades e curiosidades sobre o universo agro no blog Por Dentro do Agro. Acompanhe nossas redes sociais em FacebookInstagramLinkedIn e Youtube.